Você é um empreendedor que busca entender sua empresa integralmente? Conhecer os relatórios contábeis é essencial para tomada de decisão bem como analisar a saúde financeira da sua empresa. Nem sempre é uma tarefa fácil, exige o entendimento de conceitos básicos. Sendo assim, iniciamos a série contabilidade básica onde explicaremos temas importantes da contabilidade. O assunto de hoje é o famoso débito e crédito, mas não posso falar sobre eles sem antes explicar o método das partidas dobradas. Confira abaixo:

 

Um pouco de história…

Desde os primórdios o homem sentiu a necessidade de contar e mensurar valores, é possível identificar esta necessidade ao longo da história, homens primitivos contavam seus rebanhos utilizando pedras, cada pedra representava um animal, mas ainda assim não sabiam mensurar quanto valia cada item do seu patrimônio. Ao longo dos anos, o homem desenvolveu muitos meios para estabelecer e mensurar valores mas foi apenas em 1494 que o Frei Luca Pacioli escreveu sobre o método das partidas dobradas.

 

O que é débito e crédito?

 

Débito: Registro realizado para aumentar o valor de uma conta do ativo ( bens e direitos) ou diminuir uma conta do passivo ( obrigações).

 

Crédito: Registro realizado para aumentar o valor de uma conta do passivo (obrigações) ou diminuir uma conta do ativo (bens e direitos).

 

*Falaremos em breve sobre ativo e passivo em um artigo exclusivo. Aguardem!

 

O que são as partidas dobradas?

 

O método das partidas dobradas determina que para cada lançamento a débito em uma conta deve haver um lançamento corresponde a crédito em outra conta. Ou seja, não pode haver um valor credor sem um valor devedor correspondente.

O nome partidas dobradas refere-se justamente a esta operação: para registrar um fato contábil, precisa registrar duas vezes: débito em uma conta e crédito em outra. ( Existem outras formas de lançamento, uma conta a débito e várias a crédito, várias contas a débito e uma a crédito… Enfim, o importante é que o valor final dos lançamentos a débito e a credito sejam correspondentes).

Parece confuso eu sei! Mas uma forma de entender isto é utilizar os termos origem e aplicação.

A origem sempre será credora e a aplicação devedora ou seja:

 

Preciso pagar meus fornecedores:

 

Qual é a origem? ( De onde sairá o recurso para pagar esta dívida?)  Do banco ou o caixa!

 

Qual é aplicação? ( Uma vez que retirei o recurso do caixa/banco onde eu o aplicarei? Onde eu o utilizarei?) Para pagamento dos fornecedores

 

Sendo assim os lançamentos podem ser representados de duas formas:

 

Contabilidade básica? Método das partidas dobradas. Débito e Crédito 1

 

D – Fornecedores                                              

C – Banco/ Caixa

 

 

 

Mas como assim ? O crédito refere-se a algum valor que entrou na minha conta bancária certo? do mesmo modo o débito é quando algum valor sai da minha conta bancária… Então como posso creditar da conta para fazer um pagamento ?

Eu sei que é confuso, estudantes de contabilidade levam um tempo para entender este conceito, mas ele não é tão complexo. O crédito sempre será origem e o débito sempre será aplicação. O que acontece é que os registros feitos no extrato e os registros contábeis são opostos . Veja:

 

Suponhamos que novamente você precisa pagar o seu fornecedor:

 

Registro contábil: O valor sairá da sua conta ou seja: vai creditar (origem) da sua conta e debitar (aplicação) na conta do fornecedor.

 

Registro bancário: O valor sairá da sua conta ou seja: vai debitar da sua conta e creditar na conta do fornecedor.

 

 

Mas por que são opostos?

 

As informações são iguais a forma de escriturar é diferente! Ao emitir um extrato, você tem um relatório referente a movimentação bancária da sua empresa sob a ótica do banco. Veja:

 

Quando a empresa tem um saldo credor na conta, a contabilidade precisa invertê-lo para devedor, pois este saldo é um direito que a empresa tem, sendo assim, compõe o ativo e as contas do ativo são devedoras pois representam os bens e diretos da empresa.

 

Por outro lado, o banco tem uma obrigação para com o correntista, sendo assim o saldo fica credor para o banco pois compõe o passivo (obrigações).

Como você está com um relatório cuja ótica é do banco, você vê um direito como credor, pois para o banco é uma obrigação, entretanto, para você enquanto correntista é um direito, sendo assim, a contabilidade deve lançar o saldo como devedor.

 

Contabilidade básica? Método das partidas dobradas. Débito e Crédito 2Ainda com dúvidas?

 

Tudo bem! é um assunto um tanto confuso mas não é complexo, o entendimento provém do exercício, existem muitos exercícios que podem auxiliá-los a entender estes conceitos. Esclarecer dúvidas com o contador sempre é uma opção! Estamos sempre a disposição para ajudá-los. Deixem nos comentários abaixo, dúvidas e sugestões! Em breve faremos mais posts explicando temas como: ativo, passivo, despesa, custo e demais assuntos pertinentes a contabilidade!

Contabilidade básica? Método das partidas dobradas. Débito e Crédito 3

Contabilidade Online descomplicada e econômica para a sua empresa

a partir de

R$ 99,00/mês