No artigo: CLT ou Pj? Qual a melhor forma de trabalho? Explico detalhadamente cada modalidade de trabalho, as vantagens e desvantagens e mais: disponibilizo uma tabela comparativa demonstrando os rendimentos e as obrigações de cada forma de contratação. Oriento que leia! Para entendimento dos cálculos abaixo, faz- se necessário o entendimento prévio dos conceitos explicados anteriormente.

Além do mais, este artigo é a continuidade do anterior! Sendo assim não perca tempo, leia! Quanto mais conhecimento, maior a probabilidade de você enquanto empregador ou empregado (futuro empreendedor) obter um acordo justo para ambos os lados.

Respondendo ao questionamento feito no artigo anterior:

Como calcular e propor uma remuneração justa a um empregador

Tudo bem, então, ser dispensado e contratado como PJ com o mesmo salário não compensa. Como fazer o cálculo para propor ao empregador um salário mais vantajoso?”

Inicialmente, você precisa saber quanto custa para a empresa, você deve calcular todos os seus rendimentos e subtraí-los dos descontos . A melhor forma de visualizar isto, é utilizando uma tabela. No demonstrativo que segue abaixo, faço esta relação veja:

como-calcular-e-propor-uma-remuneracao-justa-a-um-empregador-que-intenciona-con

Um empregado cujo salário é R$ 3.000,00 custa anualmente R$ 46.971,15, se você dividir este valor por 12, encontrará o valor de R$ 3.914,26 . Ou seja, em tese além do salário líquido de R$ 2.432,55, você recebe R$ 1.481,71 correspondente a FGTS, 13°, férias, alimentação, transporte entre outros benefícios.

Para que o empregado não perca benefícios, atuando como PJ, ele deveria receber mensalmente R$ 3.914,26, mas convenhamos! Isto seria trocar 6 por meia dúzia: Esta medida recompensaria apenas o empregador que não teria despesas com emissão de folha de pagamento, pagamento de impostos, entre outros.

O mais adequado seria que o salário fosse dobrado, ou seja, se o empregado recebia R$ 3.000,00, nesta nova modalidade deveria receber R$ 6.000,00.

como-calcular-e-propor-uma-remuneracao-justa-a-um-empregador

Mas o meu empregador gastaria quase o dobro do que gasta atualmente mantendo-me como CLT. Veja: Como CLT ele gasta anualmente R$ 46.971,15, como PJ dobrando o salário atual ele gastaria R$ 72.000,00. É um aumento de 34,76% (aproximadamente). Ele não aceitaria estes termos!”

Cada caso, é um caso, não é incomum casos de empregadores que dobraram o salário dos colaboradores que se tornaram PJ. Ele ganha duplamente! economizará com burocracias provenientes da CLT e proverá motivação e autonomia para os seus colaboradores. “Funcionário feliz, traz mais clientes felizes!”

Entendo, mas acho que o meu empregador não aceitará estes termos! Não existe um meio mais rentável para ambos?”

Claro que sim!

como-calcular-e-propor-uma-remuneracao-justa-a

Tudo bem! Além da diminuição burocrática o seu empregador quer ter ganhos monetários, você pode propor um aumento de 50%, você ganha e ele também! Pois aumentará seu salário, se livrará das questões burocráticas relacionadas a CLT e você enquanto PJ pode prestar serviços para mais empresas possibilitando o aumento da sua renda.

Sendo assim, se um celetista cujo salário era R$ 3.000,00 aceitar ser PJ, não pode ser por menos de R$ 4.500,00.

Veja a tabela comparativa onde o celetista ganha R$ 3.000,00 e enquanto PJ ganharia R$ 4.500,00

como-calcular-e-propor-uma-remuneracao-justa-a-um-empregador-que-intenciona-5

Nossa, pensei que a alteração nos rendimentos finais seriam maiores!”

Entendemos, de fato as alterações não foram tão significantes e os empregadores sabem disso, por isso não se surpreendem ao receber propostas de duplicar o salário. Mas se você trabalha em uma empresa que quer ter parte dos ganhos, este seria o resultado para um aumento de 50%.

Além disso, é preciso saber negociar! Você pode propor um aumento de 60 ou 70%, não existe certo ou errado, existe negociação! Um marketing pessoal bem elaborado é o primeiro passo para o sucesso.

Uma outra questão que deve ser avaliada são os gastos. São variáveis para cada pessoa, há quem gastará mais com transporte e alimentação do que outros (quem é home office comerá em casa e não gastará com transporte). Há quem gastará mais com tributos do que outros (quem é MEI paga uma taxa de R$ 52,70 mensalmente dependendo da atividade, quem é ME e está no Simples Nacional dependendo da atividade paga 6% do faturamento), ou seja, é preciso analisar todas as vertentes antes de aceitar ser PJ.

E é importante destacar: Você pode trabalhar para terceiros! Não precisa contar só com os rendimentos provenientes de uma empresa, pode trabalhar para outras e fazendo um bom trabalho pode ter ganhos maiores, indicações frequentes! Tudo aponta para o crescimento.

Tudo bem eu entendi! Mas o que devo escolher: CLT ou PJ?”

como-calcular-e-propor-uma-remuneracao-justa-a-um-empregador-que-intenciona-6

Um jovem que ainda não tem muita experiência no mercado de trabalho, que não saiba exatamente o que quer fazer profissionalmente, talvez não esteja pronto para ser um PJ e arcar com todos os riscos que esta modalidade pode oferecer. Neste caso, orientamos que se qualifique, busque oportunidades de crescimento e ao notar um nicho de mercado, estude estratégias e meios de conquistar bons contratos!

Um adulto mais experiente que exerça uma atividade a alguns anos, conhece o nicho de mercado no qual deseja atuar, é regrado para cumprir prazos e compromissos sem precisar de um chefe! Pode estar preparado para ser um PJ, ter autonomia e trilhar o próprio caminho!

Lembrando que estes são apenas exemplos, as pessoas podem nos surpreender! existem adultos experientes que não estão preparados para ser PJ e existem jovens inovadores que já estão preparados! Tudo depende do seu planejamento, profissionalismo e autoconhecimento!